FORTALECIMENO DOS CÍRCULOS FEMININOS

Fortalecimento de Encontros de Povos Tradicionais e Círculos de Mulheres no Brasil e do Conselho das 13 Avós Nativas

 

Inquietações: Como promover encontros e círculos de mulheres para a transmissão dos saberes? E como proporcionar encontros para a troca/intercâmbio entre os saberes ancestrais?

 Fortalecer círculos de trocas e de aprendizagem sobre tradições é um desafio profundamente conectado com o encontro A Voz das Avós no Fluir da Águas. É também um desafio do nosso tempo. Assim, na voz dos participantes:

 -  Deve-se conceber e implementar uma rede “A voz das Avós” por meio da cooperação entre órgãos governamentais e não-governamentais, em diálogo com o Conselho Internacional das 13 Avós Nativas. Esse conjunto de ações pode convergir para a web como forma de registrar, preservar e socializar o conhecimento das tradições.

-   Deve-se desenhar uma estratégia com vistas à sustentação econômica dos encontros das Avós Nativas.

Com relação a organização de Avós e de Mulheres em rede, os participantes apontaram as idéias a seguir:

 -   Fortalecer os círculos femininos existentes no Brasil, apoiar a formação de novos círculos (femininos e masculinos) e criar uma rede de partilha.

-   Formar um Conselho de Avós no Brasil que integre representantes de cada uma das regiões e tradições brasileiras.

-    Difundir a idéia de formação do Conselho de 13 Avós em âmbito local, municipal, estadual, nacional.

-    Incentivar a escolha de um determinado horário para que a rede de avós se una em oração para o fortalecimento e realização de seus objetivos.

-   Periodicamente realizar encontros regionais de avós, conselhos municipais de avós e de bairros também, conectados a um movimento nacional para organizaçao e fortalecimento da rede.

-   Divulgar a existência do Conselho Internacional das 13 Avós Nativas (site, filme, livro) para incentivar a formação de um Conselho Brasileiro  incluindo avós de diferentes estados e tradições, inclusive urbanas.

-   Criar o Dia das Avós: 26 de julho (primeiro dia do ano Maia, dia de Santana, dia de Nanã). Esta data poderá ser a oportunidade de comemoração para encontro de grupos regionais, para divulgação, para celebração e valorização dos saberes ancestrais.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>